Para o bem de Salvador

Em vésperas da Copa do Mundo, movimentos sociais criam campanhas para estimular a melhoria da capital baiana

Fernanda Sobral

Terceira maior capital do Brasil, Salvador passa por um período de grandes problemas infraestruturais, sociais e de desvalorização. Com o o objetivo de resgatar a auto-estima da cidade e estimular uma mudança de atitude dos soteropolitanos, grupos sociais e empresariais criaram campanhas para incitar melhorias na cidade. Conheça alguns desses projetos:

Salvador Meu Amor – Criado em 2012, o “Salvador Meu Amor” surgiu com a ideia de recuperar o zelo dos soteropolitanos pela cidade. Idealizado pelo publicitário Maurício Galvão, a campanha funciona como uma rede solidária que interliga diversos projetos de arte e cidadania, como o Museu de Street Art de Salvador (MUSAS), Canteiros Coletivos, Mobicidade Salvador e Balé da Comunidade. Sem financiamento próprio e sob o lema “gente boa se atraí”, os grupos que integram o “Salvador Meu Amor” tem em comum o objetivo de fomentar o potencial da cidade. Segundo Galvão, essas ações podem parecer pequenas, mas em conjunto irão trazer uma grande mudança. “Eu acredito que se cada um fizer um pouquinho, logo esse pouquinho se transformará em algo macro. O importante é levantar todo dia querendo fazer alguma coisa para melhorar a cidade”, afirma.

 Salvador. Viva, Ame, Cuide – Desenvolvido durante o Fórum Empresarial da Bahia, o movimento “Salvador. Viva, Ame, Cuide” reúne 22 empresas baianas, além do apoio de artistas e personalidades baianas como Ivete Sangalo e o ator Vladimir Brichta, que buscam incentivar o cidadão a fazer sua parte por uma cidade com melhor qualidade de vida. Sem fins lucrativos, o movimento busca estimular não só o cuidado e amor pela cidade, mas também incentivar o soteropolitano a vivenciar e conhecer Salvador. Para Renato Tourinho, coordenador do “Salvador. Viva, Ame, Cuide”, a partir do momento em que campanha de tornar viral as pessoas irão absolver a ideia e cobrarão umas das outras uma mudança de atitude. “Isso acontece em outros países e no Brasil temos o exemplo do Rio de Janeiro. Nosso objetivo é que a própria população conscientize-se de que o melhor caminho para a mudança é o resgate da nossa autoestima como cidadão”.

Nossa Salvador – Inspirado na campanha colombiana “Bogotá como vamos”, o movimento “Nossa Salvador” foi idealizado em 2008 e lançado em 2011 com o objetivo de incorporar Salvador ao projeto Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis, iniciativa constituída por projetos que têm como meta estimular a qualidade de vida nas cidades a partir da divulgação massiva de indicadores sociais. O projeto foi impulsionado após a divulgação de 55 indicadores sociais, entre educação, meio ambiente, saúde e segurança, em que Salvador apareceu com o índice de violência cinco vezes maior que o considerado suportável em grandes cidades (ONU). Segundo o movimento, a ideia é, através da divulgação esses indicadores sociais, instigar o debate e o interesse de todos em busca de soluções para a melhoria da cidade.

Leia mais

Grafite no Solar do Unhão