Luz, câmera, macarrão!

Luz, câmera, macarrão!

O cinema tem oferecido uma viagem pelo fantástico mundo de encher a visão com os prazeres do paladar

Pollyanna Couto | Arte: Pollyanna Couto

Filmes são conhecidos por despertar a percepção de dois dos nossos principais sentidos: som e visão. Mas, seria possível, ao assistir um filme, termos nosso paladar estimulado? A positiva resposta a essa questão mostra que cinema e comida são dois prazeres que não precisam estar necessariamente separados.

Ao falar da produção fílmica como campo de sensações podemos disparar uma infinidade de temáticas do cotidiano das pessoas, da manifestação das diversas culturas, da vida social e, porque não, das suas questões alimentares e todo o vasto campo que envolve o ato de comer. Comer é definitivamente uma atividade de socialização, pois ao partilhar a comida, partilham-se sensações. Ao longo dos anos, uma abundância de filmes tem perseguido essa sensação.

Quando pensamos nos momentos mais memoráveis ​​de filmes relacionados com os alimentos, nós nos lembramos deles tendo quase uma experiência gastronômica por meio de imagens. Juramos que poderíamos provar alguns dos mais deliciosos alimentos só de vê-los. Como lembrar a cena clássica de A Dama e o Vagabundo (1955) sem ter vontade de devorar um suculento prato de espaguete à bolonhesa igual ao romanticamente compartilhado pelos protagonistas do filme?

De uma vasta lista de filmes que tem a gastronomia como o enredo principal, aqui vai uma lista de clássicos, passando pela comédia, drama romântico, e também, animação onde a história tem a comida em lugar de destaque. Como diria Aguste Gusteau, grande ídolo de Rémy, o simpático ratinho chef  de Ratatouille: “A boa comida é como música que se saboreia, cor que se cheira. Há excelência ao seu redor” .

A 100 Passos de Um Sonho (2014)

Uma história para realmente se deliciar.  A 100 passos de um sonho começa quando os Kadam perdem a mãe e o restaurante que sustentava a família durante uma revolta na Índia.Eles são obrigados a recomeçar em um vilarejo no interior da França.

O novo endereço escolhido pelo Papa (Om Puri) para montar o restaurante fica exatamente em frente (ou a 100 passos de distância que dá título ao filme) de um dos mais famosos restaurantes do país. O estabelecimento é comandado pela Madame Mallory (Helen Mirren). O contraste proposital entre a fria Mallory com a viva família Kadam e assim, suas cozinhas, fica evidente.  Eles começam um contagiante embate.

Ratatouille (2007)

Ratatouille parece ser um divertido e ingênuo filme de animação, mas, fala de forma leve do movimento contrário ao fast food, o slow food, que foca o apreciamento da comida, levando a gastronomia a um nível de prazer e sociabilidade.

Ratatouille conta a história de Rémy, um ratinho que sonha em ser chef de cozinha. Rémy se perde da sua família e acaba indo parar no restaurante fundado pelo seu grande ídolo, Aguste Gusteau. Por causa da morte de Aguste, o restaurante está sendo comando por  Skinner que quer transformar o local em um restaurante de fast food.

Dono de um gosto requintado, o ratinho conhece Linguini, um jovem funcionário que é um desastre na cozinha. Rémy passa a se comunicar com Linguini, que acaba virando chef do restaurante.

Como água para chocolate (1992)

Um emocionante filme mexicano que tem como protagonista Tita. Quem conta a história é a sobrinha-bisneta de Tita, através de um livro de receitas que é passado através das gerações da família. A protagonista interpretada pela atriz Lumi Cavazos, nasceu na cozinha do rancho de sua família. Logo em seguida seu pai morre de um ataque cardíaco. Com isso Tita, por ser a filha mais nova, é destinada a passar a vida cuidando de sua mãe. Assim, ela não pode se casar ou fazer qualquer outra atividade. Quando cresce, Tita se apaixona por Pedro Muzquiz interpretado por Marco Leonardi, que deseja se casar com ela. O desenrolar da história se dá a partir do romance proibido entre Tita e Pedro.

A mulher do Padeiro (1938 )

Em um pequeno vilarejo na França, o padeiro de meia-idade Aimable (Raimu) vive uma vida tranquila ao lado da sua jovem esposa Aurelie interpretada pela atriz Ginette Leclerc. Aimable comanda uma padaria onde todos costumam ir até que sua esposa foge com um belo pastor. O marido abandonado fica tão triste que desiste de fazer pães. Só que o vilarejo para sem seus pães, e por causa disso, seus habitantes levam a fuga muito a sério.

Leia mais: