Dados sobre a fé dos baianos indicam pluralidade

Dados sobre a fé dos baianos indicam pluralidade

Estatísticas reforçam a imagem da  Bahia como palco para a diversidade de crenças 

Luana Silva | Foto: Alberto Coutinho/AGECOM. Infografia: Luana Silva

“Miscigenado, ecumênico e religiosamente sincretizado” diz a  um trecho da canção Sincretismo Religioso, de Martinho da Vila, para evidenciar a diversidade de culturas que influenciou a formação do povo brasileiro, principalmente, no que diz respeito à religião. Especialmente na Bahia, as tradições religiosas estão presentes no dia-a-dia dos habitantes. Que atire a primeira pedra aquele que nunca ouviu falar que em Salvador há uma igreja para cada dia do ano. Porém a realidade já ultrapassou esse número. Segundo a Arquidiocese de  São Salvador, há hoje na cidade um total de 372 igrejas, algumas delas entre os pontos turísticos mais visitados da cidade (como a Igreja de São Francisco, a Igreja do Bonfim e a Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Praia). Esse número, entretanto, só representa a religião católica. A pluralidade de religiões existentes na Bahia é significativa e a associação entre práticas religiosas é só uma prova disso. O Impressão Digital fez um mapeamento das religiões que possuem maior visibilidade na Bahia.

Pluralidade

Apesar de o Brasil ser um país laico, ainda há uma forte tradição católica, fruto da colonização portuguesa. Assim, 64% dos brasileiros se declaram católicos. Na Bahia, não é diferente. Mais da metade da população (65,3%) segue o catolicismo. No Estado, a microrregião com mais adeptos do catolicismo é Livramento do Brumado: 91,26% da população. Mas, de acordo com o  IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – no censo realizado em 2010, nota-se que quanto mais próximo da capital, o local tem menor  expressão de católicos. Na microrregião que compreende Salvador e algumas cidades da Região Metropolitana, apenas 50,23% se declaram adeptos da religião católica. Também é possível perceber que é nessa microrregião que mais se nota a presença de outras crenças: há adeptos de igrejas como a Universal do Reino de Deus e a Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, além de Testemunhas de Jeová e seguidores do Espiritismo, da Umbanda e do Candomblé. Entretanto, é na microrregião de Porto Seguro que se concentra o maior número de evangélicos. No total, 78,55% da população é adepta de diversos segmentos das religiões pentecostais e neopentecostais. Em contrapartida, a microrregião de Catu reúne o maior número de pessoas que se declaram sem religião (40,15%). Observe no infográfico abaixo as religiões mais citadas nos dados do IBGE sobre a Bahia.