Arquivo ID 126- 2016.1- Ed. 02/Dossiê: Rezar

Arquivo ID 126- 2016.1- Ed. 02/Dossiê: Rezar

A busca de conexão com o sagrado continua uma aspiração presente no mundo moderno mesmo em meio ao império da tecnologia. Tanto que instituições religiosas já estão apostando em aplicativos que facilitam a prática de ritos como acender uma vela de forma virtual.  Em outros casos, os avanços no mundo laico e o ambiente doutrinário caminham em sentidos opostos como acontece com a rejeição de algumas denominações cristãs a quem tem uma sexualidade que destoa do padrão heteronormativo. Mas religião também é conforto. É o que diversas instituições oferecem ao garantir que há continuidade da vida após a morte, pensamento que segue direções plurais como também é o panorama de práticas de fé na Bahia, segundo os números do IBGE. O tratamento desses e de outros temas formam a edição nº 2 do Impressão Digital 126. É a segunda parte da trilogia inspirada no filme Comer, Rezar, Amar (Eat pray love, EUA2010, dirigido por Ryan Murphy) e produzida pela turma do semestre 2016.1 da disciplina Oficina de Jornalismo Digital.

 

Arte: Polyanna Couto

 Aplicativos ampliam contato entre devotos e igrejas

Igreja Católica e Igreja Advdentista aderiram ao mundo dos aplicativos para oferecer serviços aos seus seguidores

Dados sobre a fé dos baianos indicam pluralidade

Censo aponta presença diversificada de práticas religiosas no território baiano

Documentário retrata relação de gays com religiões que os nega

Membros de religiões que consideram a orientação homoafetiva como pecado, gays e lésbicas contam sua forma de viver a fé

Morte provoca interpretações diversas e curiosas

A incerteza sobre a continuidade da vida em um outro plano impõe a busca por explicação e intriga até mesmo os que seguem uma doutrina específica

Ciência e religião mantêm suas pontes

Islâmicos e espíritas se aproximam de fundamentos com base científicas em práticas de cura e obediência a ritos

Hassam Meireles, vice-presidente do Centro Islâmico da Bahia | Foto: Mallu Silva

Foi mainha que disse

Simpatias passadas de geração em geração resistem ao tempo e reforçam círculo de crença mágica

Prática religiosa muda o guarda-roupa

Adeptos de religiões variadas andam pela cidade com roupas que refletem sua religião

Quando a música conduz à oração

Religiões como o candomblé,o movimento Hare Krhisna e credos da linha neo ayahuasqueira abrem espaço especial para a música

Espiritismo preserva diálogo com sua herança positivista

Ao dialogar com a filosofia e outras ciências,  a doutrina espírita retoma suas origens

 

 

COM 126 – Oficina de Jornalismo Digital, 2016.1

Coordenação: Cleidiana Ramos (professora)

Edição: Juliana Rodrigues, Rai Guerra e Victoria Goulart

Reportagem: Aline Valadares, Camila Chaves, Camila Jesus, Carla Letícia, Carla Ribeiro, Cristian Reis, Fabiana Guia, Juliana Rodrigues, Luana Silva, Naira Diniz, Polyanna Couto, Priscila Dórea, Raí Guerra, Renato Cerqueira  e Thiza Fereira

Produção de eventos para lançamento: Carla Letícia e Renato Cerqueira

 

 

Share