Miga, sua louca, se toca...

Miga, sua louca, se toca…

Pesquisa realizada em julho de 2016 pelo Projeto Sexualidade (ProSex), da Universidade de São Paulo, aponta que a cada cinco mulheres uma nunca se masturbou

Jasmin Chalegre | Arte: Jasmin Chalegre

Em pleno século XXI e com todo o clamor social em volta de assuntos feministas, a masturbação feminina ainda é um tabu. Mesmo entre as mais jovens, falar e debater o assunto ainda deixa muita gente em saia justa.

Para tentar entender as razões destas restrições com o assunto, conversamos com um grupo de mulheres de idades variadas. Temas como repressão social e até a vergonha do próprio corpo foram apontadas como possíveis causas. Para a jornalista Girnil Euzebio, 38 anos, os padrões de beleza social chegaram a causar  constrangimentos na adolescência, além de tabus em torno de questões religiosas.

Ela conta que o inicio da vida sexual a dois também passou por uma fase de timidez, mas que foi superada ao entender e conhecer melhor seu próprio corpo. Mesma opinião compartilhada por outras mulheres que dizem, ainda hoje, sofrer com a falta de dialogo sobre o tema.

Para a sexóloga Alcione Bastos, a masturbação feminina é essencial para a saúde sexual da mulher. Segundo a médica, o tabu e da vergonha vêm realmente da falta de conhecimento. “Ela (a masturbação) só não foi devidamente falada, difundida e estudada, por que somente há pouco mais de 60 anos, o prazer feminino foi considerado como algo importante na vida da mulher. Antes, ele era visto como irrelevante ou simplesmente inexistente”, explica.

E como é importante! Segundo a especialista, o prazer e a masturbação feminina oferecem inúmeros benefícios para a saúde física, mental e social da mulher. Além da importância de conhecer o próprio corpo. “Os benefícios são diversos, por exemplo: a mulher aprende a conhecer seus pontos de prazer, a forma e o ritmo que ela alcança. O prazer relaxa as tensões e melhora atividade hormonal”, resume.

 Para comprovar que a masturbação feminina é maravilhoso, listamos 6 motivos para você conhecer seu corpo:

  1. Faz bem para o corpo

Isso mesmo! A masturbação faz bem para a saúde física da mulher, pois melhora o funcionamento do sistema imunológico aumentando os níveis de cortisol, que influenciam na regularização do funcionamento do sistema imunológico em pequenas doses.

A masturbação também previne o surgimento de infecções. O orgasmo ajuda no alongamento dos músculos do colo do útero, liberando e eliminando muco cervical. Isso auxilia para que possíveis bactérias patogênicas que podem causar infecções vaginais sejam eliminadas com maior frequência, o que acaba por prevenir o surgimento de infecções

    2. Faz a mulher mais feliz 

O orgasmo libera dopamina, endorfina e oxitocina, que podem melhorar o humor e reduzir os riscos de depressão.

   3. Seu sono fica uma maravilha

Quando você chega ao orgasmo, seu corpo todo relaxa, e isso causa uma alivio físico e emocional, diminuindo a tensão e esgotando o corpo, te deixando levinha para dormir bem.

 4.    Melhora sua vida sexual a dois

Ao se masturbar você passa a conhecer seu corpo, seus desejos, e seus pontos de prazer, além de ter a liberdade de se permitir explorar seu corpo e descobrir o que te faz se sentir melhor. Quando você se conhece e entende seu corpo, você pode torna-se mais confiante na cama.

  5. Auxilia na potencialização da libido

A experiência sexual durante a masturbação proporciona para a mulher observar seu corpo despido, o que irá oferecer para ela o surgimento gradual de conforto com o próprio corpo e aumento da autoestima e da libido.

Além de que a masturbação também pode ajudar a tratar problemas sexuais como dispareunia e vaginismo, que podem ter causas físicas ou emocionais. Algumas mulheres sentem dor durante o contato íntimo. A masturbação nas preliminares do ato sexual ajuda na penetração, uma vez que a mulher fica mais relaxada e a vagina mais lubrificada.

6. Ajuda a diminuir os sintomas da menstruação

O orgasmo também é um exercício, só que no pavimento pélvico, o que ajuda a aliviar as cólicas e câimbras que surgem durante o período pré-menstrual.

 

Por fim..

Share