ARQUIVO ID 126- 2016.2- ED. 02/DOSSIÊ: UMA LOUCA

ARQUIVO ID 126- 2016.2- ED. 02/DOSSIÊ: UMA LOUCA

Na segunda edição preparada pela turma da disciplina COM 126, semestre 2016.2, o Impressão Digital 126 mostra dez faces da “loucura” feminina. Intitulado Uma Louca, o ID 126 continua a trilogia baseada na canção Ela é Demais, mostrando comportamentos femininos transgressores que, ao longo da história, deram às mulheres que os protagonizaram o adjetivo de “loucas”.

Da masturbação à moda, da não maternidade aos esportes radicais, mulheres que ousam se comportar fora das normas impostas sofrem ao quebrar padrões. A segunda edição do ID 126 conta a história daquelas que, percorrendo as trilhas menos exploradas, deixaram (e ainda deixam) sua marca no mundo.

Uma louca: as dez faces da moeda

Nessa segunda edição, o Impressão Digital 126 traz histórias de mulheres que foram e são consideradas loucas por romperem padrões que as aprisionam por muito tempo

“Eu aceito… eu ofereço…”: mulheres trocam apoio em rede social

Grupo em rede social reúne histórias comoventes da prática de ajuda mútua. Homens não podem participar da ação

Dodó encanta com sua arte fauvista

Dodó é autodidata e vive no Centro Histórico. Ela queria ser arquiteta, mas aderiu à escola de cores quentes e violentas

Moda possibilita a loucura revolucionária

Linha do tempo mostra mulheres que, ao longo da história, romperam padrões da moda e promoveram novas formas de liberdade

A sustentável leveza de não ser mãe

Em 1918, a ativista pelos direitos reprodutivos da mulher Margaret Sanger escreveu que “nenhuma mulher que não controle o seu próprio corpo pode ser considerada livre”. Quase 100 anos depois, a luta das mulheres para escolher ter ou não ter filhos continua

Imagem: Mamamia Australia

Mulheres se jogam em esportes radicais

Apesar do preconceito, as mulheres vêm adquirindo mais espaço nos esportes radicais. Desde skate até bungee jumping, elas não se deixam abalar por estereótipos na busca por aventuras

A loucura é muito pop

As divas da música pop são conhecidas por sua ousadia e loucura. Resolvemos listar algumas dessas garotas que andam bem fora da linha da normalidade

Porque liberdade sexual também significa (não) fazer sexo

De Maria I a Dilma Rousseff, mulheres em posições de poder foram, ao longo dos tempos, tachadas de loucas. A gente conta a história de algumas delas

Talento transformista fora de circuito

Onde é permitido fazer drag? Artistas transformistas ainda encontram dificuldades para performar fora dos ambientes e públicos que não consideram essa arte como loucura

COM 126 – Oficina de Jornalismo Digital, 2016.2

Coordenação: Cleidiana Ramos (professora)

Coordenador-adjunto: André Uzeda (tirocinista)

Edição: Alessandra Oliveira, Lara Pinheiro, Marcelo Ricardo e Michelle Oliveira

Reportagem: Alessandra Oliveira, Bruna Leite, Cleane Lima, Daniel Oliveira, Diego Yu, Flávia Lima, Gess Alencar, Hilza Cordeiro, Jasmin Chalegre, Jéssica Carvalho, Jéssica Muniz, João Bertonie, Lara Pinheiro, Marcelo Ricardo, Mallu Silva, Marina Montenegro, Michelle Oliveira, Milena Teixeira, Naira Diniz, Pablo Santana, Rayllanna Lima, Sara Simas, Sérgio Loureiro, Vitória Sampaio e Yananda Lima

Produção de eventos para lançamento: Gess Alencar e Jasmin Chalegre

Share